Conecte-se

Poder

Poder#Política

Eduardo Moreira: "Deixa eu lembrar uma coisa para vocês: nós somos 70%"

Andrei Netto, Felipe Paiva
#Política16 de jun. de 202 min de leitura
Andrei Netto, Felipe Paiva16 de jun. de 202 min de leitura

Para Eduardo Moreira, ex-banqueiro e líder do movimento "Somos 70%", é preciso dar voz à maioria da população brasileira que é crítica ao governo Bolsonaro. “Mais de 70% quer preservar a Amazônia. Mais de 70% acredita na medicina como orientação durante a crise. Mais de 70% acredita que a gente não deveria estar fazendo qualquer negócio com o Centrão para poder ter uma sustentação política. Mais de 70% não gosta das frases que o Bolsonaro usa em relação a armar a população”, diz.

Moreira conta que o movimento surgiu a partir da constatação de que, no Brasil, a minoria está agindo como se fosse maioria e a maioria como se fosse minoria. Para ele, o erro da esquerda foi “não ter sido esquerda o suficiente. Ela foi muito bem-sucedida em vários programas sociais, mas não fez um processo estrutural de transferência de renda. O que é que teve de reforma tributária no Brasil? O que é que teve de mudança no setor financeiro do Brasil, no setor dos bancos do Brasil?”, questiona.

Autor de sucesso, Eduardo Moreira fala também sobre seu novo livro, “Economia do desejo”, destacando que “o mundo que maximiza lucro é o mundo do desejo, e esse mundo não tem limite. Este mês foi o recorde de vendas da Porsche no Brasil. Na história. Neste mês, da pandemia. E como é que está a necessidade? 600 mil microempresas quebradas”, afirma.

#Política
Eduardo Moreira
Somos 70%
Esquerda